NUNCA, NUNCA TENHA UM PLANO”B”.

Você tem um plano “B”? Provavelmente sim.

Quase todos os advogados que eu conheço sempre têm um plano “B”.

Começa no primeiro ano da faculdade, em que você provavelmente queria seguir a carreira jurídica como juiz de direito.

E continua no segundo ano, onde você, vendo as dificuldades e analisando as probabilidades, opta pelo plano “B” e decide que o concurso para promotor de justiça será mais acessível.

E continua no terceiro ano, onde você percebe que a concorrência é menos aguerrida para o cargo de técnico judiciário.

E continua no quarto ano, onde você se conforma que ser advogado já é o suficiente.

E continua no quinto ano, onde você aceita que passar no exame de ordem já está de bom tamanho.

E assim continua, pós faculdade, quando você decide advogar e deseja ser dono de um lindo escritório mas tem um plano “B”, uma sociedade com seus amigos de faculdade, no caso de achar muito arriscado encarar todos os custos sozinho.

E se a sociedade não der certo, ainda restará o plano “B”, que é trabalhar como associado em um grande escritório de advocacia. Mas pode ser um escritório do tamanho médio ou pequeno, quem sabe.

Mas ainda restará  um plano “B”,  um concurso público, mesmo que não seja na área jurídica, pois a remuneração para quem tem diploma superior é sempre maior que a dos demais.

E, ainda assim, haverá outro plano “B”, que é ser vendedor das casas Bahia (sem ofensas, é só uma analogia. Provavelmente vendedores da casas Bahia ganham mais do que muitos advogados).

E assim, tudo aquilo que você almejava, foi ficando para trás.

Sempre que nos conformamos com o fato de que uma situação pode não dar certo, que as expectativas são inalcançáveis, que aquilo que desejamos é muito mais do que merecemos, que sempre que der errado teremos um plano “B”, passamos a abrir mão de tudo que sonhamos em pró de uma condição cada vez mais cômoda, dentro da nossa caixinha, em nossa “zona de conforto”.

O medo de perder passa a ser muito maior do que a vontade de ganhar.

E, pior, o plano “B” passa a servir como uma desculpa para não termos atingido nosso objetivo, como se a outra situação, menos favorável, também fizesse parte de nossos objetivos.

Passa a funcionar como a pílula azul, que nas palavras do sábio Morpheus (imaginando que você também seja um fã de Matrix) “se você tomar a pílula azul a história acaba e você acordará na sua cama, acreditando no que quiser acreditar”.

Por isso, meu caro, nunca tenha um plano “B”.

Tenha uma meta e a persiga independentemente dos obstáculos e percalços. Vá atrás de seus sonhos, lute, mate um leão por dia, engula sapos, absorva as pancadas mas permaneça no caminho. Lute. Não tenha medo de cair, pois no chão a única alternativa é levantar.

Tome a pílula vermelha e fique no País das Maravilhas. Descubra até onde vai a toca do coelho.

WHATSAPP-novo (3)

 

2 comentários sobre “NUNCA, NUNCA TENHA UM PLANO”B”.

  1. Sandro

    Olá boa noite!

    Sou Instrutor de trânsito e sigo seu canal, parabéns pelo trabalho e excelentes postagens, de muita qualidade, por favor continue postando esses materiais com suas análises, pois tem me acrescentado muito com Instrutor da área de trânsito, muito bom também sua postagem sobre plano B, enfim parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s